Arquivo da categoria: O grupo Bilderberg

O Grupo Bilderberg

Há mais de cinqüenta anos, muito além das telas de cinema ou das páginas dos livros que contam histórias inventadas, membros de uma organização secreta provenientes de diversos países se reúnem anualmente para, de forma fria e desumana, traçar metas que dizem respeito a toda a população mundial.

A organização internacionalista foi criada em maio de 1954, num luxuoso hotel holandês chamado Bilderberg Hotel, de propriedade do príncipe Bernhard, da Holanda, onde teve lugar o seu primeiro encontro. O grupo, que a partir de então adotou o nome do hotel para autodenominar-se, possui um quadro rotativo de associados integrado por poderosos banqueiros, políticos, economistas, empresários, membros de polícias secretas (como a CIA) e proprietários das maiores redes de comunicação, entre outros. Eles se reúnem sob grande sigilo, em diferentes partes do mundo, quase sempre em propriedades da família judaico-americana Rockefeller ou da judaico-européia Rothschild. Segundo o príncipe, que é também membro da entidade e um de seus principais fundadores, os objetivos desta, desde sempre, teriam sido a implantação de um governo mundial (a qual deveria ocorrer até o ano 2000) e a criação de um exército global para as Nações Unidas.
O Bilderberg atua em conluio com a maior parte dos governos do mundo, cujos líderes são manipulados e induzidos a colocar em prática projetos que incluem métodos genocidas, formação de monopólios econômicos (como os de narcotráfico e de tráfico de armas), subversão, imposição de valores e poluição cerebral através de drogas. Na verdade, para ele trabalham diversos setores das sociedades modernas, embora alguns deles sequer suspeitem para quem trabalham. O pouco que se sabe sobre o grupo é suficiente para concluir que ele está trabalhando pela escravização dos povos através do dinheiro, das guerras e de um processo de entorpecimento mental em massa que ele próprio contribui para promover. Com o tempo, ele desdobrou-se em outros grupos também de abrangência internacional, como o Council on Foreign Relations e a Comissão Trilateral.
Todos contam com o apoio da mídia internacional, que, subserviente, omite-se de cumprir o seu papel de tornar públicas as informações mais importantes do mundo, deixando assim de denunciar plano tão abominável, o mais abominável, ao que tudo indica, que até hoje foi concebido sobre a face da Terra. Por esse motivo, a existência da organização ainda é praticamente desconhecida no Brasil e na América do Sul, e é raramente divulgada nos Estados Unidos e na Europa. Os dados fornecidos nos links abaixo baseiam-se em algumas das poucas e corajosas obras que já foram publicadas a respeito do assunto, cujos autores denunciaram, muitas vezes sob risco de vida e à custa de perseguições, aquilo que, embora seja do interesse de todos, já há quase meio século se vinha conseguindo esconder.
O primeiro link é muito interessante, pois traz à tona uma hierarquia dessas sociedades secretas que dominam o mundo, com o Grupo Bilderberg ocupando o primeiro lugar da lista.

Wikipédia

O Clube de Bilderberg é uma conferência anual não-oficial cuja participação é restrita a um número de 130 convidados, muitos dos quais são personalidades influentes no mundo empresarial, acadêmico, midiático ou político. Devido ao fato das discussões entre as personalidades públicas oficiais e líderes empresariais (além de outros) não serem registradas, estes encontros anuais são alvo de muitas críticas (por passar por cima do processo democrático de discussão de temas sociais aberta e publicamente). O grupo de elite se encontra anualmente, em segredo, em hotéis cinco estrelas reservados espalhados pelo mundo, geralmente na Europa, embora algumas vezes tenha ocorrido no Estados Unidos e Canadá. Existe um escritório em Leiden, nos Países Baixos.

Origem do nome

O título “Bilderberg” vem do que é geralmente reconhecido como o local em que ocorreu a primeira reunião oficial em 1954 – o Hotel de Bilderberg em Oosterbeek, perto de Arnhemia na Holanda. Embora a conferência não seja considerada um grupo de tipo algum, muitos participantes são frequentadores regulares, e os convidados são frequentemente referenciados como pertencentes a um secreto Grupo de Bilderberg.

Origens e objetivos da primeira conferência anual

A primeira conferência Bilderberg sediou-se no Hotel de Bilderberg, perto de Arnhemia, de 29 de maio a 30 de maio de 1954. A idéia da reunião foi dada pelo emigrante polonês e conselheiro político, Joseph Ratinger. Preocupado com o crescimento do antiamericanismo naEuropa Ocidental, ele propôs uma conferência internacional em que líderes de países europeus e dos Estados Unidos pudessem se reunir com o propósito de promover a discussão crítica entre as culturas dos Estados Unidos e Europa Ocidental. Retinger se aproximou do Príncipe Bernard da Holanda que concordou em promover a idéia, em conjunto com o primeiro-ministro belga Paul Van Zeeland. A lista de convidados deveria ter sido formada pelo convite de dois participantes de cada país, representando pontos de vista liberais e conservadores (ambos os termos utilizados no sentido estadunidense), respectivamente. Para que a reunião ocorresse, foi necessário organizar uma conferência anual. Um comitê executivo foi criado, sendo que Retinger foi indicado como secretário permanente. Juntamente como a organização da reunião, o comitê realizou um registro do nome dos participantes e informações para contato, com o objetivo de criar uma rede informal de pessoas que pudessem se comunicar entre si com privacidade. O propósito declarado do Grupo Bilderberg foi estabelecer uma linha política comum entre os Estados Unidos e a Europa Ocidental. O economista holandês Ernst van der Beugel se tornou secretário permanente em 1960, após a morte de Retinger. Príncipe Bernardo continuou a ser o presidente das conferências até 1976, ano em que se envolveu no escândalo da Lockheed, que consistiu no envolvimento em processos relativos a recebimento de suborno para favorecer a empresa norte-americana em contratos de compra dos jatos F-104 Starfighter em detrimento dos Mirage 5. Não houve conferência naquele ano, mas os encontros voltaram a ocorrer em 1977, quando Alec Douglas-Home, ex-primeiro-ministro britânico, assumiu a presidência. Na sequência, Walter Scheel, ex-presidente da Alemanha, Eric Roll, ex-presidente do banco SG Warburg e Lord Carrington, ex-secretário-geral da OTAN.

Propósito

A intenção inicial do Clube de Bilderberg era promover um consenso entre a Europa Ocidental e a América do Norte através de reuniões informais entre indivíduos poderosos. A cada ano, um “comitê executivo” recolhe uma lista com um máximo de 100 nomes com possíveis candidatos. Os convites são enviados somente a residentes da Europa e América do Norte. A localização da reunião anual não é secreta, e a agenda e a lista de participantes são facilmente encontradas pelo público, mas os temas das reuniões são mantidos em segredo e os participantes assumem um compromisso de não divulgar o que foi discutido. A alegação oficial do Clube de Bilderberg é de que o sigilo previniria que os temas discutidos, e a respectiva vinculação das declarações a cada membro participante, estariam a salvo da manipulação pelos principais órgãos de imprensa e do repúdio generalizado que seria causado na população. Algumas teorias dizem que o Clube Bilderberg tem o propósito de criar um governo totalitário mundial.

Perspectivas acerca da natureza do grupo

A alegada justificativa do grupo pelo sigilo é que isso permite que os participantes falem livremente sem a necessidade de ponderar cuidadosamente como cada palavra poderia ser interpretada pelos órgãos de comunicação de massa. Alguns, entretanto, consideram a natureza elitista e secreta das reuniões como antiético em relação aos princípios da inclusão em sociedades democráticas.

Participantes

Participantes do Bilderberg incluem membros de bancos centrais, especialistas em defesa, barões da imprensa de massa, ministros de governo, primeiros-ministros, membros de famílias reais, economistas internacionais e líderes políticos da Europa e da América do Norte. Alguns dos líderes financeiros e estrategistas de política externa do Ocidente participam do Bilderberg. Donald Rumsfeld é um Bilderberger activo, assim como Peter Sutherland, da Irlanda, um ex-comissário da União Européia e presidente do Goldman Sachs e British Petroleum. Rumsfeld e Sutherland compareceram em conjunto em 2000 na câmara da companhia de energia suíço-sueca ABB. O político e professor universitário Jorge Braga de Macedo e Francisco Pinto Balsemão são dois exemplos portugueses. O ex-secretário de defesa dos Estados Unidos e atual presidente do Banco Mundial Paul Wolfowitz também é um membro, assim como Roger Boothe Jr. O presidente atual do grupo é Etienne Davignon, empresário e político belga.

Reuniões

1954 Hotel de Bilderberg em Oosterbeek, Países Baixos

18 a 20 de março de 1955, em Barbizon, França e (23 a 25 de setembro) em Garmisch-Partenkirchen, Alemanha Ocidental

11 a 13 de maio de 1956 em Fredensborg, Dinamarca

1959 em Yesilkoy Istambul, Turquia

22 a 24 de abril de 1975 em Cesme Esmirna, Turquia

1976 não houve conferência

22 a 24 de abril de 1977 em Torquay, Inglaterra

21 a 23 de abril de 1978 em Princeton, Nova Jérsei, Estados Unidos

27 a 29 de abril de 1979 em Baden, Áustria

18 a 20 de abril de 1980 em Aachen, Alemanha Ocidental

15 a 17 de maio de 1981 em Bürgenstock, Suíça

14 a 16 de maio de 1982 em Sandefjord, Noruega

13 a 15 de maio de 1983 no Château Montebello em Montebello, Quebec, Canadá

11 a 13 de maio de 1984 em Saltsjöbaden, Suécia

10 a 12 de maio de 1985 em Rye Brook, Nova Iorque, Estados Unidos

25 a 27 de abril de 1986 em Gleneagles, Escócia

24 a 26 de abril de 1987 em Villa d’Este, Itália

3 a 5 de junho de 1988 em Telfs-Buchen, Áustria

12 a 14 de maio de 1989 em A Toxa, Galiza, Espanha

11 a 13 de maio de 1990 em Glen Cove, Nova Iorque, Estados Unidos

6 a 9 de junho de 1991 em Baden-Baden, Alemanha

21 a 24 de maio de 1992 em Evian-les-Bains, França

22 a 25 de abril de 1993 em Vouliagmeni, Grécia

2 a 5 de junho de 1994 em Helsínquia, Finlândia

8 a 11 de junho de 1995 em Zurique, Suíça

30 de maio a 2 de junho de 1996 no CIBC Leadership Centre em Toronto, Canadá

12 a 15 de junho de 1997 no Pine Isle resort em Lake Lanier, Geórgia, Estados Unidos

14 a 17 de maio de 1998 em Turnberry, Escócia

3 a 6 de junho de 1999 no Caesar Park Hotel Penha Longa em Sintra, Portugal

1 a 3 de junho de 2000 no Chateau Du Lac Hotel em Bruxelas, Bélgica

24 a 27 de maio de 2001 em Gotemburgo, Suécia

30 de maio a 2 de junho de 2002 no Westfield Marriott em Chantilly, Estados Unidos

15 a 18 de maio de 2003 em Versalhes, França

3 a 6 de junho de 2004 em Stresa, Itália

5 a 8 de maio de 2005 no Dorint Sofitel Seehotel em Rottach-Egern, Alemanha

8 a 11 de junho de 2006 no Brookstreet Hotel em Otava, Ontário, Canadá

31 de maio a 3 de junho de 2007 em Istambul, Turquia

5 a 8 de junho de 2008 no Westfields Marriot Hotel, Chantilly (Virgínia), Estados Unidos

14 a 17 de maio de 2009 no Astir Palace resort, em Atenas, Grécia

4 a 6 de junho de 2010 no Dolce Sitges Resort, em Sitges (Catalunha), Espanha

Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Clube_de_Bilderberg

 

 

Anúncios